Release

XIII Encontro Nacional de História da Mídia reúne pesquisadores internacionais para debater o tema #vidasnegrasimportam

Abertura do evento, que será remoto, terá palestra de pesquisador da Universidade British Columbia em 18 de agosto. Submissões de trabalho terminam dia 20 de julho

O XIII Encontro Nacional de História da Mídia reúne pesquisadores do Brasil e de outros países entre os dias 18 e 20 de agosto. A programação, que envolve palestras, mesas-redondas e grupos de trabalho, sob o tema #vidasnegrasimportam, será realizada de maneira remota. A realização é da Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (Alcar), e a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) apoia esta edição, por meio da Faculdade de Comunicação e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCom). As inscrições estão abertas até 26 de julho no site https://alcarnacional2021.com.br/, variando de R$ 10 a R$ 60. Para a submissão de trabalhos, o prazo segue até 20 de junho no link https://alcarnacional2021.com.br/submissoes-de-trabalhos/.

A palestra de abertura do encontro será às 19h do dia 18, com o pesquisador Louis M. Maraj, da Universidade British Columbia, no Canadá. O tema O negro no tempo: como o #vidasnegrasimportam reorienta o humano vai permear a fala de Maraj, nascido em Trinidad e Tobago e, atualmente, professor na Escola de Jornalismo, Redação e Mídia, em Vancouver. Ele pensa, cria e discute os Black Studies, retórica, mídia digital e pedagogias críticas.

O pesquisador vai discorrer sobre como os ativistas do movimento “Vidas Negras Importam” constroem significado em relação à história, temporalidade e anti-negritude no mundo Ocidental. O livro de Maraj “Black or Right: Anti / Racist Campus Rhetorics” (2020) explora noções de negritude em instituições educacionais historicamente brancas. Os ensaios mais recentes podem ser encontrados em “Precarious Rhetorics” (2018), “Prose Studies” (2019) e “Women’s Studies in Communication” (2020).

Mesas de debate

A programação do dia 18 de agosto começa mais cedo, com a Mesa da Rede Latino-americana de História da Mídia (RLAHM), a partir das 14h, quando serão debatidos os sentidos teóricos e metodológicos presentes na construção de uma história conectada da mídia na América Latina, a partir de discussões que já vêm sendo realizadas pelos pesquisadores do grupo. Participam Marialva Barbosa (UFRJ), Ana Paula Goulart Ribeiro (UFRJ), Eduardo Gutierrez (Pontifícia Universidad Javeriana, Colômbia), Mirta Varela (Conicet-UBA, Argentina), Celia del Palacio (Universidad Veracruzana, México), Monica Maronna (Universidade de la República, Uruguai).

Em seguida, às 16h30, está prevista a primeira mesa temática do encontro, com o título Experiências negras, escritas de si e do outro. A discussão terá participação de Marialva Barbosa, Alexandra Lima da Silva (UERJ) e Elson de Assis Rabelo (UFBA).

Já no segundo dia, 19 de agosto, a segunda mesa temática será Processos de racialização do ódio e da violência, a partir das 19h. Terão participação no debate Juremir Machado da Silva (PUCRS), Silvino Lopes Évora (Universidade de Cabo Verde) e Wedencley Alves Santana (UFJF). E, encerrando o encontro, no dia 20, às 19h30, a terceira e última mesa terá como título Branquitude e (bio)políticas do branqueamento, com Liv Sovik (UFRJ), Fernanda Carrera (UFRJ) e Lourenço da Conceição Cardoso (Unilab).

Grupos de Trabalho (GTs)

Os pesquisadores da área da comunicação terão a oportunidade de escolher entre os nove Grupos de Trabalho do Encontro para enviar os seus artigos científicos. Os assuntos pesquisados não precisam necessariamente ter relação com a temática deste ano. Confira todos os GTs e saiba mais detalhes no site do evento:

História do Jornalismo

História da Publicidade e das Relações Públicas

História da Mídia Digital

História da Mídia Impressa

História da Mídia Sonora

História das Mídias Audiovisuais

História da Mídia Visual

História da Mídia Alternativa

Historiografia da Mídia

Apoio: